Marcadores

quinta-feira, 28 de maio de 2015

Açor

Imagem retirada de "O Fascinante Mundo Animal", IMP Online

Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Aves
Ordem: Falconiformes
Família: Accipitridae
Gênero: Accipiter
Espécie: Accipiter gentilis

O açor é encontrado no Hemisfério Norte, mais precisamente na América do Norte, Europa, Escandinávia, Rússia, Sibéria e Japão. Seu habitat são a floresta de coníferas e a floresta temperada.
É uma ave oportunista e de hábitos diurnos. Usa suas fortes garras para matar suas presas e carregá-las para um local seguro. As presas incluem aves canoras, galos silvestres e faisões, além de pequenos mamíferos. 
Na primavera, os açores retornam aos seus locais de nidificação. As aves formam casais para a vida inteira. A fêmea vocaliza para chamar a atenção do macho. O casal reutiliza o ninho do anterior ou constrói um novo no alto de uma árvore. São postos de 1 a 5 ovos, com período de incubação de 33 a 38 dias. A fêmea se encarrega da incubação dos ovos. O macho a alimenta durante esse período. Os filhotes são cuidados pelo casal, até que aprendam a caçar, com cerca de três meses de idade. A longevidade do açor é de cerca de 19 anos.
Nos anos de 50 e 60 do século passado, muitos exemplares morreram em razão de envenenamento por pesticidas. As aves se alimentavam de muitas presas envenenadas e isso prejudicava sua reprodução. Hoje é uma espécie protegida e sua população de mantém estável.

Curiosidades:

  • As fêmeas são maiores que os machos, portanto elas tendem a procurar presas maiores. Assim, não há competição entre machos e fêmeas pelos alimentos.

terça-feira, 26 de maio de 2015

Gavião Pega-macaco

Foto fornecida pelo biólogo Luciano Zandoná.


Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Aves
Ordem: Accipitriformes
Família: Accipitridae
Gênero: Spizaetus
Espécie: Spizaetus tyrannus

Esta ave de rapina é encontrada  do sul do México à América do Sul. No Brasil, ocorre na faixa marítima  leste-meridional, da Bahia, leste de Minas Gerais até o Rio Grande do Sul. Seu habitat são as florestas e clareiras.
Vive solitário ou aos pares. Normalmente observado no período da manhã e início da tarde, o gavião pega-macaco alimenta-se de macacos, outros mamíferos e aves.
Faz seu ninho no alto das árvores, utilizando-se de gravetos. Põe, em média, dois ovos, com período de incubação de cerca de 40 dias. Os filhotes deixam o ninho após 80 a 90 dias. O ninho é predado por macacos.
Por vezes, é perseguido por fazendeiros, pelo hábito de atacar criações domésticas, como galinhas e pintinhos. Porém, não está ameaçado de extinção.

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Daimão

Imagem retirada de "O Mundo dos Animais", Editora Nova Cultural

Filo: Cordados
Classe: Mamíferos
Ordem: Hyracoidea
Família: Procaviidae
Gênero: Dendrohyrax
Espécie: Dendrohyrax dorsalis

Também conhecido como hirace arborícola, o daimão é encontrado na África. Seu habitat são as savanas, florestas e cerrados.
Mede cerca de 50 centímetros. É um animal arborícola. É noturno. Assim como os roedores, possui incisivos de crescimento contínuo. Alimenta-se basicamente de vegetais. Come folhas, frutas, cascas de árvores, gravetos e grama. Ocasionalmente, alimenta-se de insetos.
Vive em pequenos grupos familiares. Utiliza-se de vocalização para se comunicar com os membros de seu grupo. Na época do acasalamento, os machos lutam ferozmente pelo direito de acasalar com as fêmeas. Sua gestação dura de 6 a 7 meses. São gerados dois filhotes por vez. Torna-se adulto por volta dos 16 meses de idade. Sua longevidade é de cerca de 5 anos.
Em algumas regiões é caçado por causa de sua pele, o que pode causar sua  extinção em um futuro próximo.

Curiosidades:

  • Apesar de se parecer com um roedor, o daimão é geneticamente bem próximo do elefante. Ambos possuem incisivos que são utilizados como presas defensivas e suas unhas são muito semelhantes.


sexta-feira, 22 de maio de 2015

Salamandra Tigre

Imagem retirada de "O Mundo dos Animais", Editora Nova Cultural

Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Anfíbios
Ordem: Caudata
Família: Ambystomatidae
Gênero: Ambystoma
Espécie: Ambystoma tigrinum

A salamandra tigre é encontrada nos Estados Unidos e no México. Seu habitat são florestas, pântanos e áreas úmidas.
Alimenta-se basicamente de minhocas, insetos, caracóis e lesmas. Algumas vezes ataca anfíbios menores, ratos e filhotes de cobra. As larvas podem comer larvas de insetos. Pode ocorrer canibalismo entre as larvas.
A reprodução ocorre no final do inverno ou no começo da primavera quando a salamandra tigre se estabelece num pântano. O acasalamento ocorre durante a noite. São postos cerca de 40 ovos por vez, em plantas aquáticas, algas e troncos caídos. A incubação do ovos dura cerca de 28 dias. A velocidade do crescimento e metamorfose das larvas vão depender dos fatores ambientais, como temperatura e oferta de alimento. Sua longevidade é de cerca de 25 anos.
Felizmente, a população da salamandra tigre se mantém estável. Porém, a destruição de seu habitat pode comprometer a espécie num futuro próximo.

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Naja Cuspideira

Imagem retirada da Internet

Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Répteis
Ordem: Squamata
Família: Elapidae
Gênero: Hemachatus 
Espécie: Hemachatus haemachatus

Esta serpente é encontrada na África, mais precisamente nos países de Lesoto, Suazilândia, África do Sul e Zimbábue. Seu habitat são as campinas e savanas úmidas. Também pode ser encontrada em centros urbanos.
Recebe seu nome popular porque pode expelir seu veneno através de jatos, mirando os olhos de seus inimigos. Faz isso contraindo suas glândulas de veneno, do interior da boca. Possui também outros mecanismos de defesa: a mordida ou dilatando seu pescoço na expansão conhecida como "capuz", para parecer maior e mais ameaçadora. Alimenta-se de sapos, roedores, lagartos, outras cobras, aves e seus ovos.
É uma espécie ovovivípara e pode gerar de 20 a 30 filhotes por vez. Sua longevidade é de cerca de dez anos.

terça-feira, 19 de maio de 2015

Macaco Vervet

Mais um animal para os fãs do Ubuntu.

Imagem retirada de "O Fascinante Mundo Animal", IMP Online

Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Mamíferos
Ordem: Primates
Família: Cercopithecidae
Gênero: Chlorocebus
Espécie: Chlorecebus pygerythrus

O macaco vervet é encontrado em toda África subsaariana, do leste do Senegal ao sul da África do Sul. Foi introduzido em várias ilhas do Caribe. Seu habitat são as savanas, limites de florestas e bosques abertos.
É um animal social que vive em grandes grupos. Comunica-se com os outros membros de seu grupo através de sons e gestos. É ativo durante o período diurno. É onívoro. Alimenta-se de frutas, sementes, seiva, ovos, pequenos vertebrados e invertebrados.
A fêmea toma a iniciativa no acasalamento, encorajando o macho a acasalar com ela. Sua gestação é de 161 a 165 dias, gerando apenas um filhote por vez. O pequeno normalmente nasce na época das chuvas, quando o alimento é mais abundante. Raros são os gêmeos. Cada filhote é cuidado por todos os membros do bando. Os filhotes começam a ser desmamados aos 3 meses de idade e aos 6 meses, já começam a procurar alimento junto com o resto do bando. Tornam-se adultos por volta dos 3 anos de idade. A longevidade é de pouco mais de 30 anos.
Felizmente, o macaco vervet não está em extinção. Foi uma espécie que soube tirar vantagem da influência humana.

Curiosidades:

  • A versão 15.04 do Ubuntu, sistema operacional relacionado ao Linux, foi apelidada pelos desenvolvedores como "O Macaco Vervet Vívido" (Vivid Vervet).

domingo, 17 de maio de 2015

Traça de Roupas

Posso dizer que a postagem de hoje está relacionada à de ontem.

Imagem retirada de "O Mundo dos Animais", Editora Nova Cultural

Classificação:
Filo: Artrópodes
Classe: Insecta
Ordem: Lepdoptera
Família: Tineidae
Gênero: Tineola
Espécie: Tineola biseliella

Apesar do nome, este inseto é uma pequena mariposa. É encontrada em boa parte do globo. Seu habitat é dentro de armários ou outros móveis onde estejam estocadas roupas. Normalmente prefere se alimentar de fibras de lã e fibras de origem animal.
As fêmeas põem de 40 a 50 ovos por vez. Algumas vezes, chegam a morrer durante a postura dos ovos. Os machos vivem mais do que as fêmeas e continuam acasalar durante toda sua vida de adultos. O período de incubação dos ovos varia de 4 a 10 dias, dependendo da temperatura ambiente. Dos ovos, nascem larvas. O estágio larval pode variar de 35 dias a dois anos dependendo da temperatura e da oferta de alimento. O próximo estágio é de pupa. Este dura de 8 a 10 dias no verão e de 3 a 4 semanas no inverno. As larvas utilizam as fibras de que se alimentam para construir a pupa. Os adultos eclodem das pupas.
As traças são pragas terríveis para roupas e tapetes. Para combatê-las recomenda-se uma boa manutenção dos objetos dos quais se alimentam.