Marcadores

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Perereca Folha de Riacho

Imagem retirada do jornal "Folha de São Paulo", 22/06/2017

Classificação:
Filo; Cordados
Classe: Anfíbios
Ordem: Anura
Família: Phyllomedusidae
Gênero: Phasmahyla
Espécie: Phasmahyla cochranae

A perereca folha de riacho é endêmica do Brasil. Seu habitat são as matas ciliares ao longo dos rios.
Durante o dia, fica escondida sob pedras ou troncos caídos. As fêmeas são maiores que os machos. São postos cerca de 32 ovos por vez, nas folhas das árvores próximas à água. Os ovos formam uma massa gelatinosa. Assim que nascem, os girinos deslizam em direção à água. Normalmente, os girinos nadam em cardumes.
A população da perereca folha de riacho está em declínio. As principais causas são o desmatamento, a agricultura e mudanças climáticas no Globo.   

terça-feira, 20 de junho de 2017

Salmão Prateado

Para conhecer um parente próximo, clique aqui.

Imagem retirada da Internet

Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Osteichthyes
Ordem: Salmoniformes
Família: Salmonidae
Gênero: Oncorhynchus 
Espécie: Oncorhynchus kisutch

Esta espécie de salmão é encontrada nos Estados Unidos e no Alasca. É encontrado principalmente em águas costeiras.
Passa sua fase jovem em água doce e conforme cresce, migra para o mar. Quando jovem, alimenta-se de insetos e peixes menores. Enquanto está vivendo no mar, come peixes menores e lulas.
Torna-se adulto por volta dos 3 anos de idade.  De setembro a outubro, o salmão prateado migra para o mesmo rio onde nasceu para se reproduzir. O ninho é construído no fundo, feito de cascalho. O macho fertiliza os ovos, assim que são postos pela fêmea. Normalmente, após se reproduzirem os salmões morrem. A expectativa de vida é de 4 a 5 anos.
O salmão prateado é um peixe importante para a pesca comercial.

domingo, 18 de junho de 2017

Arapapá

Começando hoje uma enquete para decidir o centésimo animal de 2017. A enquete vai até o final do mês. A vencedora será tema de uma postagem comemorativa. Vote na sua ave marinha preferida! 
Imagem retirada de "O Mundo dos Animais", Editora Nova Cultural

Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Aves
Ordem: Pelecaniformes
Família: Ardeidae 
Gênero: Cochlearius
Espécie: Cochlearius cochlearius

Esta ave é encontrada desde o México até a Argentina e em quase todo o Brasil. Seu habitat são os rios, manguezais, águas salobras e brejos.
O arapapá vive solitário ou aos pares. Possui hábitos crepusculares e noturnos. Descansa durante o dia no alto das árvores. É uma ave tímida e normalmente evita contato com humanos ou outras espécies de aves. Alimenta-se basicamente de crustáceos, insetos e vermes. Come também sapos. Quando a presa é muito grande, costuma colocá-la na água para facilitar engoli-la.
Reproduz-se em colônias. Faz seu ninho com gravetos às margens do curso d'água. A fêmea põe de 1 a 3 ovos, com período de incubação de 23 a 28 dias. Os pais são muito agressivos com todos aqueles que se aproximem do ninho.
O arapapá não está ameaçado de extinção.

sábado, 17 de junho de 2017

Cophosaurus texanus

O nome em inglês deste lagarto é "greater earless lizard". O que significa "lagarto sem-orelha maior", em tradução livre.
Imagem retirada da Internet

Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Répteis
Ordem: Squamata
Família: Phrynosomatidae
Gênero: Cophosaurus
Espécie: Cophosaurus texanus

Esta espécie de lagarto é encontrada nos Estados Unidos e México. Seu habitat são os desertos.
Prefere viver nas áreas rochosas ou formadas de pedras calcárias. É ativo durante a maior parte do dia, inclusive os horários mais quentes. Alimenta-se basicamente de insetos, como besouros e grilos. Move-se rapidamente se pressente perigo. Isso o torna difícil de ser observado.
As fêmeas são menores que os machos. Põem seus ovos de março a agosto. A incubação dura cerca de 50 dias. Os filhotes são independentes desde o momento em que nascem. A expectativa de vida é de aproximadamente dois anos.
O lagarto "Cophosaurus texanus" não está ameaçado de extinção.

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Gralha Quebra-nozes

Postagem relacionada com a de ontem.

Imagem retirada de "O Mundo dos Animais", Editora Nova Cultural

Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Aves
Ordem: Passeriformes
Família: Corvidae
Gênero: Nucifraga 
Espécie: Nucifraga caryocatactes

Esta ave é encontrada na Europa Central e Setentrional. Seu habitat são as florestas de coníferas.
Como seus parentes, é uma ave bem inteligente. Recebe o nome popular devido à habilidade de quebrar sementes duras com o bico. Alimenta-se basicamente de nozes e frutos de coníferas. Ocasionalmente, come pequenos invertebrados.
A reprodução ocorre de março a abril. Faz seu ninho utilizando líquens, grama seca, gravetos e cascas de árvore. São postos de 3 a 5 ovos, com período de incubação de 18 a 19 dias. Os ovos são incubados por ambos os pais. Os filhotes também são criados pelo casal. Os pequenos deixam o ninho após cerca de 24 dias. Porém, os pais ainda os acompanham por 4 meses.
A gralha quebra-nozes ainda não está ameaçada de extinção, mas pode se tornar ameaçada em um futuro próximo.

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Gralha Dáurica

Imagem retirada da Internet

Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Aves
Ordem: Passeriformes
Família: Corvidae
Gênero: Corvus
Espécie: Corvus dauuricus

Esta ave é nativa do Japão, Coreia, Rússia, Mongólia e China. Seu habitat são as florestas, vales próximos a rios e montanhas.
É uma ave muito esperta e oportunista. É onívora. Muitas vezes, é vista alimentando-se de grãos em áreas cultivadas e caçando insetos em fezes de animais. Alimenta-se grãos, frutas e pequenos invertebrados.  Também se aproveita dos restos de comida humanos.
A reprodução ocorre de março a maio, dependendo da latitude. O ninho é construído pelo casal. São postos de 4 a 6 ovos por vez, com período de incubação de 16 a 20 dias. O macho alimenta a fêmea durante a incubação dos ovos. Os filhotes são criados por ambos os pais. Tornam-se adultos por volta dos dois anos de idade.
A gralha dáurica não está ameaçada de extinção.

terça-feira, 13 de junho de 2017

Salamandra Gigante Americana

Imagem retirada da Internet

Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Anfíbios
Ordem: Caudata
Família: Cryptobranchidae
Gênero: Cryptobranchus
Espécie: Cryptobranchus alleganiensis

Esta salamandra aquática é endêmica dos Estados Unidos. Seu habitat são os rios e córregos.
Prefere locais que possuem muita lama. Durante o dia, fica escondida debaixo de pedras ou troncos caídos, sendo mais ativa durante a noite. É um animal territorial e agressivo com os invasores. Alimenta-se de insetos, peixes, vermes e outras salamandras menores. 
A reprodução ocorre de setembro a outubro. Primeiramente, o macho estabelece um território tomando posse de uma rocha que se encontre dentro d'água. Cava um buraco próximo à rocha para servir de berçário para os ovos. Assim que alguma fêmea se aproxima, tenta guiá-la para o buraco. Assim que a fêmea põe os ovos, o macho os fertiliza. São postos de 150 e 450 ovos por vez, com período de incubação de 45 a 80 dias. As larvas já são independentes desde o momento em que nascem, tornando-se adultas por volta dos seis anos de idade. A expectativa de vida é de cerca de 30 anos.
A salamandra gigante americana ainda não está ameaçada de extinção, mas pode se tornar uma espécie em extinção num futuro próximo.