Marcadores

domingo, 22 de janeiro de 2017

Hyperolius viridiflavus

O nome em inglês deste anfíbio é "African reed frog", o que significa "rã africana dos juncos", em tradução livre.
Imagem retirada da Internet

Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Anfíbios
Ordem: Anura
Família: Hyperoliidae
Gênero: Hyperolius
Espécie: Hyperolius viridiflavus

Esta rã é encontrada na África, nos seguintes países: Etiópia, Sudão, Quênia, Uganda, Burundi, Congo e República Centro-africana. Seu habitat são as florestas,savanas, áreas cultivadas e jardins.
Vive próximo a lagos, rios e pântanos. Os machos são territoriais. Costumam vocalizar para determinar a localização e extensão do território. Alimenta-se basicamente de insetos, principalmente moscas.
A reprodução ocorre na estação chuvosa. Os machos vocalizam para atrair a atenção das fêmeas. Os machos chegam a lutar pelo direito de acasalar com fêmeas. Um fêmea pode pôr de 90 a 800 ovos por vez. Após cerca de 5 dias, as larvas eclodem dos ovos. Após vários estágios de metamorfose, as larvas se tornam indivíduos juvenis. Tornam-se adultos com cerca de 4 meses. A expectativa de vida é de cerca de um ano.
Em algumas localidades, a rã Hyperolius viridiflavus é criada como animal de estimação. Felizmente, não está ameaçada de extinção.

Curiosidades:
  • Os nativos massai tem a superstição de que a rã Hyperolius viridiflavus pode matar o gado, se for ingerida por ele.

sábado, 21 de janeiro de 2017

Iaque

Mais um animal do Ubuntu para vocês...

Imagem retirada de "O Mundo dos Animais", Editora Nova Cultural

Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Mamíferos
Ordem: Artiodactyla
Família: Bovidae
Gênero: Bos
Espécie: Bos grunniens

Este bovino é encontrado no Tibete e regiões próximas. Seu habitat são as montanhas, desertos, estepes e tundra.
O iaque passa a maior parte do tempo de alimentando de gramíneas. Normalmente, é mais ativo durante o dia. Alimenta-se basicamente de grama, musgos e líquens. Frequentemente, se movimenta em grandes grupos em busca de melhores pastagens.
Durante a maior parte do ano, machos e fêmeas vivem em grupos separados. Durante o período reprodutivo, em julho, estes grupos se misturam. Os machos competem para acasalar com as fêmeas. Ás vezes, os confrontos entre machos são bem violentos. A fêmea dá à luz a apenas um filhote por vez, num período gestacional de cerca de nove meses. O filhote já é capaz de andar e acompanhar a mãe, poucos minutos depois de nascer.Torna-se adulto por volta dos seis anos de idade. A expectativa de vida é de cerca de 25 anos.
A maioria dos iaques conhecidos são domesticados. São raros os iaques selvagens.

Curiosidades:
  • A versão 16.10 do Ubuntu, sistema operacional relacionado ao Linux, foi apelidado de "Yakkety Yak"( O Iaque).


sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Chrysochroa fulgidissima

Este inseto é conhecido como "jewel bug", nos países de língua inglesa, ou "tamamushi", no Japão. Estes nomes significam literalmente "inseto joia".

Imagem retirada da Internet

Classificação:
Filo: Artrópodes
Classe: Insecta
Ordem: Coleoptera
Família: Buprestidae
Gênero: Chrysochroa
Espécie: Chrysochroa fulgidissima

Este belo besouro é encontrado no Japão e na China. Seu habitat são as florestas, em montanhas ou locais de pouca altitude.
Suas cores variam de tonalidade de acordo com o ângulo em que incide a luz. É frequentemente visto durante o verão. É ativo durante o dia. Alimenta-se de folhas de árvores.
A reprodução ocorre de julho a agosto. É ovíparo. Os ovos são postos no interior de troncos caídos. Dos ovos nascem larvas que se alimentam de madeira.

Assista a seguir a um vídeo com o "jewel bug" (ou "tamamushi", se preferir), em ação...



domingo, 15 de janeiro de 2017

Tarântula do Deserto

Imagem retirada da Internet

Classificação:
Filo: Artrópodes
Classe: Arachnida
Ordem: Araneae
Família: Theraphosidae
Gênero: Aphonopelma
Espécie: Aphonopelma chalcodes

Esta espécie de aranha é endêmica dos Estados Unidos. Seu habitat são os desertos e dunas.
A tarântula é um animal bem adaptado às condições extremas do deserto. É uma aranha noturna. Passa o dia embaixo de pedras ou em tocas na areia. Alimenta-se de pequenos lagartos e insetos.
A reprodução ocorre de junho a dezembro. Nessa época, o macho segue ativamente a fêmea. Após  ser fecundada, a fêmea constrói uma bolsa de seda e põe cerca de mil ovos. Ela enterra a bolsa de seda e a protege por até sete semanas. Após esse período, nascem os filhotes. Não há cuidado parental após o nascimento dos filhotes. A expectativa de vida é de cerca de vinte anos.
A tarântula do deserto é importante para o controle insetos nocivos. Em algumas localidades, é criada como animal de estimação. Sua picada é dolorosa, mas não é fatal para os humanos. Não está ameaçada de extinção. 

sábado, 14 de janeiro de 2017

Acris crepitans

O nome em inglês deste animal é "northen cricket frog", o que significa "rã grilo do norte, em tradução livre.


Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Anfíbios
Ordem: Anura
Família: Hylidae
Gênero: Acris
Espécie: Acris crepitans

Esta espécie de rã é encontrada nos Estados Unidos e México. Seu habitat são os lagos, rios e pântanos.
É um anfíbio diurno. Alimenta-se basicamente de insetos. É uma ótima saltadora. Escapa de seus inimigos pulando.
A reprodução ocorre de maio a agosto. Os machos vocalizam para chamar atenção das fêmeas. Os ovos são postos nas plantas aquáticas. Estes ovos são fecundados pouco depois de serem postos. Dos ovos nascem girinos que sofrem metamorfose até se tornarem adultos, com um ano de idade.
A rã Acris crepitans é utilizada como indicador de qualidade da água. Felizmente,  ainda não está ameaçada de extinção, mas poluição e pesticidas podem torná-la um animal em risco, em um futuro próximo.

domingo, 8 de janeiro de 2017

Cuíca Verdadeira

Imagem retirada da Internet

Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Mamíferos
Ordem: Didelphimorphia
Família: Didelphidae
Gênero: Philander
Espécie: Philander opossum

A cuíca verdadeira também é conhecida como gambá de quatro olhos. Este marsupial é encontrado no México, América Central, Suriname, Brasil, Peru e Argentina. Seu habitat são as florestas tropicais, florestas de galeria e áreas cultivadas.
É um animal predominantemente noturno. Constrói seu ninho em ocos de árvores ou utiliza-se de habitações abandonadas de outros animais. É um ótimo escalador e também nadador. É onívoro. Alimenta-se de insetos, minhocas, pequenas aves e ovos, rãs, pequenos crustáceos, ratinhos, folhas, sementes, cascas de árvore e frutos.
Pode reproduzir-se até 4 vezes por ano, mas a reprodução é mais frequente na época das chuvas. Um macho pode ter várias parceiras. A gestação é de 13 a 14 dias. São gerados de 1 a 7 filhotes por vez. Os filhotes passam até 75 dias na bolsa, aos cuidados da mãe. Aos 7 meses de idade de tornam-se adultos. A expectativa é de cerca de dois anos.
A cuíca verdadeira é importante no controle biológico de insetos nocivos. No México, pode ser utilizada como alimento. Não está ameaçada de extinção. 

sábado, 7 de janeiro de 2017

Cotovia

Imagem retirada de "O Mundo dos Animais", Editora Nova Cultural

Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Aves
Ordem: Passeriformes
Família: Alaudidae
Gênero: Alauda 
Espécie: Alauda arvensis

Também conhecida como laverca, é um dos pássaros mais populares da Europa. É encontrada no norte da África, Ásia e Europa. Foi introduzida na Austrália, Canadá, Havaí e Nova Zelândia. Seu habitat são as áreas cultivadas, pântanos e pradarias.
É vista frequentemente procurando alimento no solo. Possui patas bem adaptadas para andar. Alimenta-se de pequenos invertebrados, sementes grãos e nozes. Quando o inverno se aproxima, migra para outras regiões mais quentes.
A reprodução ocorre de abril a julho. Forma casais fixos durante o período reprodutivo. Os machos cortejam as fêmeas utilizando-se de movimentos graciosos no céu e cantando. O ninho é construído no chão. O material utilizados são folhas e gravetos. São postos de 3 a 5 ovos por vez, com período de incubação de 11 a 15 dias. Os filhotes são cuidados pelo casal até que atinjam 25 dias de idade. A expectativa de vida é de cerca de 10 anos.
A cotovia não está ameaçada de extinção.