Marcadores

domingo, 19 de outubro de 2014

Maçarico Branco


Esta postagem é em referência da descoberta de grupos de maçaricos brancos, pelo biólogo Fabio Schunck, na Represa de Guarapiranga. Link da reportagem aqui
Imagem retirada do jornal "Folha de São Paulo",19/10/2014. Créditos do biólogo Fabio Schunck
Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Aves
Ordem: Charadriiformes
Família: Scolopacidae
Gênero: Calidris
Espécie: Caldris alba

Esta pequena ave é encontrada em todo litoral brasileiro. Realiza grandes migrações, podendo migrar do Alasca até a Terra do Fogo, na Argentina.
Alimentam-se principalmente de pequenos caranguejos e invertebrados. Na primavera, os maçaricos que migram para o norte da América do Sul consomem um grande número ovos de límulo na área da baía de Delaware, Estados Unidos. 
É uma ave bem territorial. O macho defende ferozmente o território de invasores. Geralmente vive em casais monogâmicos. A reprodução ocorre na primavera. São postos até 4 ovos no solo.
Felizmente, não está ameaçado de extinção.

sábado, 18 de outubro de 2014

Tigre d'água


Imagem retirada da Internet

Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Répteis
Ordem: Testunides
Família: Emydidae
Gênero: Trachemys
Espécie: Trachemys dorbygnyi

Este réptil é encontrado no Brasil (Rio Grande do Sul), norte da Argentina e Uruguai. Seu habitat são os pântanos, banhados, lagos, riachos e rios.
Nada razoavelmente bem e anda em terra com desenvoltura. É um animal onívoro. Alimenta-se de vermes, frutas, pequenos crustáceos e plantas.
Desova entre 1 a 30 ovos por postura, com período de incubação de 60 a 120 dias. Os filhotes nascem com listras amarelas ou alaranjadas sobre um fundo verde. A intensidade de suas cores vai diminuindo aos poucos, até se tornar adulto. Vive cerca de 30 anos.
O tigre d'água é uma das maiores vítimas de comércio ilegal de animais. Infelizmente, está ameaçado de extinção. Por isso, se encontrar alguém vendendo esse animal, jamais compre, pois estará contribuindo para a extinção de uma espécie.

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Beija-flor Bico de Espada

Para conhecer outra espécie de beija-flor, clique aqui

Imagem retirada da Internet
Filo: Cordados
Classe: Aves
Ordem: Caprimulgiformes
Família: Trochilidae
Gênero: Ensifera 
Espécie: Ensifera ensifera

Esta espécie de beija-flor sul-americana é encontrada na Argentina, Bolívia, Colômbia, Equador, Peru e Venezuela. Seu habitat são as florestas úmidas a uma altitude de 1700 a 3300 metros.
Como todos as espécies de beija-flores é um importante agente polinizador. Alimenta-se basicamente de néctar de flores. Também pode se alimentar de insetos e aranhas. É uma ave territorial e não tolera a invasão de intrusos, disputando ferozmente alimento e espaço com os rivais.
O macho procura a fêmea apenas na época do acasalamento. Um macho pode acasalar com várias fêmeas de uma vez. Após o acasalamento, o macho se afasta da fêmea. Ela constrói o ninho utilizando-se de fibras vegetais, pelos de animais e teias de aranha. Põe dois ovos, que incuba sozinha. Alimenta os filhotes com comida regurgitada. Os filhotes abandonam o ninho com cerca de 7 a 10 dias após o nascimento.
Felizmente, o beija-flor bico de espada não está ameaçado de extinção.

Curiosidades:
  • O beija-flor bico de espada recebe o nome popular devido ao seu longo bico, que é mais longo do que o seu próprio corpo.

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Tubarão Limão


Imagem retirada da Internet
Filo: Cordados
Classe: Chondrichthyes
Ordem: Carcharhiniformes
Família: Carcharhinidae
Gênero: Negaprion
Espécie: Negaprion brevirostris 

Está espécie de tubarão ocorre nos mares tropicais, sobre a plataforma continental e insular. Seu habitat são as águas rasas de baías, enseadas, recifes de coral e estuários, podendo penetrar em águas de baixa salinidade.
É uma espécie de hábitos noturnos. Alimenta-se de peixes ósseos, moluscos e crustáceos. Também ataca outras espécies de tubarão.
É uma espécie vivípara, como boa parte dos tubarões. São gerados de 4 a 17 embriões por vez, num período de gestação de 10 a 12 meses.
Infelizmente, está ameaçado de extinção devido à caça excessiva e destruição de seu habitat.

Curiosidades:
  • Recebe o nome popular de "tubarão limão" porque os filhotes possuem uma coloração esverdeada. Ao se tornarem adultos, tornam-se de coloração cinzenta.  

domingo, 12 de outubro de 2014

Cachorro Vinagre

Imagem retirada de "O Fascinante Mundo Animal", IMP Online

Filo: Cordados
Classe: Mamíferos
Ordem: Carnivora
Família: Canidae
Gênero: Speothos
Espécie: Speothos venaticus

Este canídeo sul-americano também é conhecido como cão do mato. É encontrado nas Américas Central e do Sul, desde o Panamá, passando pela Colômbia, Venezuela, Guianas, Peru, Bolívia, Paraguai, Argentina e Brasil. Seu habitat são as florestas e campos.
É um animal de hábitos predominantemente diurnos. Vive em pequenos grupos hierarquicamente organizados. Marca seu território com urina. Muitas vezes caça em grupo e assim consegue abater animais grandes, como grandes roedores. Alimenta-se também de veados, aves, répteis e frutos. É um bom nadador. Muitas vezes, persegue suas presas na água.
Pouco se sabe sobre seus hábitos na natureza. Sua gestação é de cerca de 67 dias.  A fêmea dá à luz de 1 a 6 filhotes. Geralmente 4. Torna-se adulto com cerca de um ano de idade. Sua longevidade em liberdade é desconhecida. Vive 13 anos em cativeiro. 
Infelizmente, o cachorro vinagre está ameaçado de extinção, devido à destruição de seu habitat, doenças e caça predatória.

sábado, 11 de outubro de 2014

Linguado

Imagem retirada de "O Mundo dos Animais", Editora Nova Cultural

Filo: Cordados
Classe: Osteichthyes
Ordem: Pleuronectiformes
Família: Paralichthyidae
Gênero: Paralichthys
Espécie: Paralichthys dentatus

O linguado é um peixe que habita as águas rasas costeiras dos Oceanos Atlântico, Pacífico e Índico. Seu habitat é no fundo arenoso do mar, onde se confunde com o meio ambiente. Desta maneira, fica quase invisível aos predadores e eventuais presas.
Alimenta-se de pequenos peixes, crustáceos e moluscos.  Possui o corpo achatado, o que facilita sua camuflagem. Tenta abocanhar uma possível presa, assim que esta passe nadando acima dele.
Os adultos desovam no outono e no inverno. Dos ovos nascem larvas, que depois se tornam formas juvenis muito parecidas com os adultos. Durante a forma juvenil, o linguado passa por uma série de metamorfoses. No início da fase juvenil, os olhos estão em posições completamente simétricas. À medida que cresce, graças a mudanças na estrutura óssea da cabeça e mudanças no sistema nervoso e muscular, os olhos, aos poucos, "migram" para uma posição voltada para a superfície. Em consequência, começa a nadar de lado e mover-se lentamente pelo solo arenoso do mar.
Sua população está decrescendo, pois sua carne é muito procurada, por ser saborosa.

sábado, 4 de outubro de 2014

Rã Musgo Vietnamita


Imagem retirada da Internet


Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Anfíbios
Ordem: Anura
Família: Rhacophoridae
Gênero: Theloderma
Espécie: Theloderma corticale

Esta espécie de anfíbio recebe o nome popular devido à sua coloração verde que lembra muito a de um musgo. É encontrada no Vietnã, possivelmente na China e países vizinhos. Seu habitat são as florestas tropicais e subtropicais.
Pouco se conhece sobre o ciclo de vida da rã musgo. Sabe-se, por exemplo, que passa sua fase larval em cavidades de rochas ou árvores, com água em seu interior.
Em alguns países é criada como animal de estimação. Isso é um agravante, pois é um animal ameaçado de extinção. Programas de reprodução em cativeiro tem sido desenvolvidos para salvar a espécie.