Marcadores

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Drill

Última postagem da série “Babuínos Coloridos”... Espero que tenham gostado!
 
Imagem retirada da Internet
Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Mamíferos
Ordem: Primates
Família: Cercophitecidae
Gênero: Mandrillus
Espécie: Mandrillus leucophaeus

O drill é endêmico da República de Camarões, na África. Seu habitat são as florestas tropicais chuvosas e florestas secundárias.
Vive em pequenos grupos, porém pouco se sabe sobre sua estrutura social. Sabe-se que o grupo é liderado por um macho. É um animal onívoro. Alimenta-se de frutas, folhas e insetos, principalmente cupins.
Também pouco se sabe sobre seus hábitos reprodutivos. Acredita-se que a reprodução ocorra anualmente. A fêmea dá à luz a um filhote por vez, num período gestacional de 168 a 179 dias. A mãe se encarrega da criação de seu filhote, por vezes auxiliado por outras crias de anos anteriores. A expectativa de vida é de cerca de 30 anos.
Em algumas localidades, o drill serve de alimento. Muitas vezes, entra em conflito com fazendeiros por destruir as colheitas. Infelizmente, está ameaçado de extinção devido à caça e a destruição de seu habitat.

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Babuíno Gelada

Mais uma postagem da série “Babuínos Coloridos”. Espero que gostem...
 
Imagem retirada de "O Fascinante Mundo Animal", IMP Online
Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Mamíferos
Ordem: Primates
Família: Cercophitecidae
Gênero: Theropithecus
Espécie: Theropithecus gelada

Também conhecido como babuíno leão, ou simplesmente gelada, este macaco é encontrado na Etiópia e na Eritreia. Seu habitat são as florestas de áreas montanhosas.
Vive em pequenos grupos formados por um macho líder, fêmeas e filhotes. O macho se encarrega da defesa do território e de sua família. O babuíno gelada é um animal essencialmente herbívoro. É diurno. Alimenta-se de frutas, tubérculos, folhas, flores e sementes.
A reprodução ocorre na estação das chuvas. O macho reproduz-se com um harém de fêmeas. Cada fêmea dá à luz a um filhote por vez, num período de gestação de 5 a 6 meses. A expectativa de vida é de 30 anos.
O babuíno gelada é muito caçado por causa de sua pele. Infelizmente, está ameaçado de extinção.


quarta-feira, 29 de julho de 2015

Mandril

Nova série! Desta vez intitulada “Babuínos Coloridos. Espero que gostem!

Imagem retirada de "O Fascinante Mundo Animal", IMP Online

Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Mamíferos
Ordem: Primates
Família: Cercophitecidae
Gênero: Mandrillus
Espécie: Mandrillus sphinx

O mandril é encontrado na África, mais precisamente em Camarões, Gabão, Guiné Equatorial e Congo. Seu habitat são as florestas tropicais chuvosas e florestas secundárias.
É um animal adaptado para viver no chão. Durante a noite, descansa no alto das árvores. É onívoro. Possui uma dieta muito variada. Alimenta-se de frutas, sementes, cogumelos, raízes, insetos, pequenos moluscos e vertebrados.
 Vive em grandes grupos liderados por um macho. Este indivíduo comanda um harém de fêmeas e defende ferozmente o território e o grupo, de rivais e inimigos.  A reprodução ocorre a cada dois anos, normalmente quando o alimento é abundante. Cada fêmea dá à luz a apenas um filhote por vez, após um período de gestação de 173 dias. A longevidade é de cerca de 30 anos.
Em algumas localidades da África, o mandril é utilizado como alimento. Muitas vezes, entra em conflito com agricultores por alimentar-se de colheitas. Infelizmente, está ameaçado de extinção.

Curiosidades:

  • Rafiki, o sábio macaco, personagem do longa-metragem de animação, "O Rei Leão", é um mandril.

domingo, 26 de julho de 2015

Peixe Dourado Japonês


Imagem retirada de "O Mundo dos Animais", Editora Nova Cultural

Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Osteichthyes
Ordem: Cypriniformes
Família: Cyprinidae
Gênero: Carassius 
Espécie: Carassius auratus

Hoje em dia, o peixe dourado japonês é encontrado em aquários, lagos e tanques de boa parte do Globo, mas é originário da China. No Brasil e em alguns países, é conhecido como "kinguio".
Em meio selvagem vive em cardumes e é onívoro, alimentando-se de plantas, insetos, pequenos crustáceos e zooplâncton. Quando criado em aquários, normalmente se alimenta de ração, mas pode ter sua dieta complementada com pequenos insetos e crustáceos.
A criação em cativeiro é muito difundida. Existem inúmeras variedades de "kinguios" criadas em cativeiro. Porém não se deve liberar, em meio selvagem, o peixe dourado japonês criado em cativeiro,  pois este pode prejudicar a fauna aquática local, se não for nativo.
Sua expectativa de vida é de cerca de 25 anos em cativeiro. Acredita-se que em meio selvagem viva um pouco menos.


sexta-feira, 24 de julho de 2015

Teredo

Imagem retirada de "O Mundo dos Animais", Editora Nova Cultural


Classificação:
Filo: Moluscos
Classe: Bivalvia
Ordem: Myoida
Família: Teredinidae
Gênero: Teredo
Espécie: Teredo navalis

Este molusco também é conhecido como cupim do mar. É encontrado no Oceano Atlântico e no Pacífico. Seu habitat é a madeira, tanto flutuante, quanto no interior de navios. 
Possui um corpo alongado uma concha muito pequena, que recobre apenas a porção anterior do corpo do animal. Usa sua concha para perfurar a madeira onde vive. Alimenta-se basicamente de madeira, utilizando-se de bactérias que digerem a celulose.
Possui sexos separados. A reprodução ocorre normalmente no verão. As células reprodutivas são eliminadas na água. As larvas são livres nadadoras, mas logo começam a perfurar a madeira para se instalar no seu interior. A expectativa de vida do teredo é de aproximadamente 3 anos.
Pode causar muitos prejuízos aos navios e aos portos por se alimentar de madeira. Os nativos australianos alimentavam-se de teredo.

domingo, 19 de julho de 2015

Papagaio de Peito Roxo

Esta postagem é em referência a um estudo recentemente publicado a respeito da ave. Clique aqui para ler a reportagem.

Imagem retirada da Internet
Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Aves
Ordem: Psittaciformes
Família: Psittacidae
Gênero: Amazona
Espécie: Amazona vinacea

Esta espécie de papagaio é encontrada no Sudeste e Sul do Brasil, oeste do Paraguai e nordeste da Argentina. Seu habitat são as matas secas, pinheirais e orlas de capões.
Vive em bandos. É uma ave frugívora, ou seja, alimenta-se principalmente de frutos, mas pode se alimentar também de sementes.  
A ave torna-se adulta por volta dos dois anos de idade. A espécie não possui dimorfismo sexual. A reprodução ocorre de agosto a dezembro. O casal faz seu ninho num tronco oco de uma árvore, onde a fêmea põe dois ovos que são incubados em cerca de 30 dias. A longevidade do papagaio de peito roxo é de cerca de 30 anos.
Infelizmente, o papagaio de peito roxo está ameaçado de extinção devido à caça e diminuição de seus locais de nidificação.

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Tartaruga Mordedora

Imagem retirada de "O Fascinante Mundo Animal", IMP Online

Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Répteis
Ordem: Testudines
Família: Chelydridae
Gênero: Chelydra
Espécie: Chelydra serpentina

Essa espécie de tartaruga é encontrada no sudeste do Canadá, metade leste dos Estados Unidos, América Central e noroeste da América do Sul. Seu habitat são os rios e pântanos. 
É um voraz predador de hábitos noturnos. Fica escondida na lama esperando uma potencial presa se aproximar. Usa sua mandíbula afiada para abocanhar suas presas, que incluem peixes, rãs, insetos, pequenas cobras e até tartarugas menores. Há casos registrados de canibalismo na espécie. Pode-se dizer que come praticamente tudo que couber em sua boca.
A reprodução ocorre de abril a maio. A fêmea procura um local aberto, ensolarado e  arenoso para cavar seu ninho e pôr seus ovos. Depois de colocar de 20 a 100 ovos, os cobre com terra e regressa à água. O período de incubação varia de 55 a 125, dependendo das condições meteorológicas.  Após quebrarem a casca do ovo, os filhotes emergem da areia em direção à água. O crescimento é lento e a mortalidade dos filhotes é alta. Sua longevidade é de 30 a 40 anos.
A tartaruga mordedora ainda não está ameaçada de extinção, mas caça indiscriminada e destruição do habitat podem comprometê-la num futuro próximo.