Marcadores

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Vombate

Imagem retirada de "O Fascinante Mundo Animal", IMP Online

Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Mamíferos
Ordem: Diprotodontia
Família:Vombatidae
Gênero: Vombatus
Espécie: Vombatus ursinus

Este marsupial é encontrado na Austrália e na Tasmânia. Seu habitat são as regiões montanhosas, áreas costeiras, florestas temperadas e florestas de coníferas.
É um animal solitário e pouco sociável. Possui fortes garras. É um exímio escavador e construtor de tocas. Sai a noite para se alimentar de folhas, raízes, cascas de árvores e fungos. Possui incisivos afiados de crescimento contínuo, que utiliza para triturar os alimentos. Utiliza também sua capacidade escavadora para escapar dos inimigos.
Forma casais apenas na época do acasalamento. Sua gestação é de 21 dias e nasce geralmente um filhote por vez, ocasionalmente dois. O filhote é desmamado com um ano de idade e torna-se independente aos 18 meses de idade. Vive cinco anos em liberdade e até 26 anos em cativeiro.
Ainda não está ameaçado de extinção, mas tem sofrido declínio devido à confrontos com fazendeiros.

Curiosidades:
  • O marsúpio do vombate tem abertura traseira. É uma adaptação para sua natureza de animal escavador. Assim, enquanto escava, a mãe não incomoda o filhote e também não entra terra na bolsa.

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Perereca Arborícola

Como prometido, a postagem número 100 de 2014. Agradeço a todos aqueles que me incentivam a escrever no blog. Espero que gostem da postagem. Abraços.

Imagem retirada de "O Mundo dos Animais", Editora Nova Cultural


Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Anfíbios
Ordem: Anura
Família: Hylidae
Gênero: Hyla
Espécie: Hyla arborea

Como o nome sugere, é um animal arborícola. É encontrada por quase toda a Europa. Seu habitat são as florestas, regiões de vegetação arbustiva, parques e próximo a lagos e cursos d'água.
É um animal de hábitos noturnos. Alimenta-se predominantemente de insetos, sobretudo insetos voadores. Hiberna de setembro a dezembro na maioria das regiões. Cava buracos no chão para hibernar.
A reprodução da maioria dos indivíduos ocorre geralmente em abril. São postos 200 a 2000 ovos na água. A metamorfose ocorre de junho a setembro.
Infelizmente, a rã arborícola está ameaçada de extinção devido à destruição de seu habitat, poluição, uso de pesticidas e o Aquecimento Global.

Curiosidades:
  • A rã arborícola tem uma capacidade espantosa de mimetismo. Sua cor varia conforme a luminosidade e o ambiente em que se encontra.


domingo, 16 de novembro de 2014

Grande Tubarão Martelo


Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Chondrichthyes
Ordem: Lamniformes
Família: Sphyrnidae
Gênero: Sphyrna
Espécie: Sphyrna mokarran

Esta espécie de tubarão recebe esse nome devido ao formato da cabeça que lembra um "martelo". O formato de  sua cabeça pode parecer estranho, mas os olhos localizados no extremo de cada "martelo" aumentam muito seu campo de visão. Além disso, possui células sensoriais especializadas em captar os pequenos impulsos elétricos provenientes de suas presas, que são basicamente outros peixes, moluscos e crustáceos.
Seu habitat são as zonas costeiras dos mares de todo o planeta. Geralmente é solitário durante a maior parte do ano. O acasalamento ocorre no período compreendido entre o inverno e a primavera. Cada fêmea dá à luz de 20 a 40 filhotes, num período de gestação de 7 a 11 meses. Sua longevidade é de 25 anos.
Infelizmente, está ameaçado de extinção devido à caça predatória.

sábado, 15 de novembro de 2014

Bem-te-vi

Imagem retirada da Internet

 Filo: Cordados
Classe: Aves
Ordem: Passeriformes
Família: Tyrannidae
Gênero: Pitangus
Espécie: Pitangus sulphuratus

Este pássaro é encontrado em toda América Latina, desde o sul do México até a Argentina. Foi introduzido nas Bermudas e nos EUA. Seu habitat são as áreas urbanas, matas, árvores à beira d'água, plantações e pastagens. Em regiões densamente florestadas habita margens de rios. 
Adapta-se bem a muitos ambientes diferentes. É uma ave bastante territorial e agressiva. Vive solitário ou em pequenos grupos. Possui uma alimentação muito variada. Come insetos, diversos tipos de frutas, ovos de outras aves, pequenas cobras, pequenos lagartos, peixes, girinos e até pequenos roedores. Costuma comer carrapatos do dorso de bovinos e equinos.
Faz um ninho grande e esférico, utilizando ramos e gramíneas. Os indivíduos que habitam áreas urbanas geralmente utilizam material de origem humana, como papel, plástico e fios. Também faz seu ninho em cavidades de árvores, rochas e construções humanas. Põe 2 a 4 ovos por temporada.
É uma ave bastante popular e comum. Portanto, não está ameaçada de extinção.

Curiosidades:
  • Conta-se que  o bem-te-vi seria a ave odiada por Deus, pois quando Jesus Cristo se escondia dos soldados que queriam matá-lo, o bem-te-vi viu Jesus escondido e começou a cantar: “bem te vi, bem te vi, bem te vi, então os soldados prenderam Jesus graças ao pássaro que “falou que viu Jesus escondido”.

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Jabuti Piranga



Apresento o resultado da enquete para a postagem comemorativa número 100 de 2014, do meu blog. Foram 13 votos no total. O vencedor foi a rã arborícola, com 4 votos. O sapo pipa, a rã peluda e o sapo parteiro tiveram 3 votos cada. Então a rã arborícola será  o centésimo animal de 2014. Como sempre, obrigado aos que votaram e aos internautas que sempre visitam meu blog.

Imagem retirada da Internet
Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Répteis
Ordem: Testunides
Família: Testunididae
Gênero: Chelonoidis
Espécie: Chelonoidis carbonaria

O jabuti piranga é encontrado no norte, nordeste e centro-oeste da América do Sul. Seu habitat são bordas de matas, as florestas baixas e o cerrrado.
É um animal de hábitos diurnos. Necessita do calor para elevar sua temperatura corporal e se tornar mais ativo e se alimentar mais. É onívoro. Alimenta-se de frutas, folhas e flores. Ocasionalmente come insetos e animais mortos.
Os machos são maiores que as fêmeas. Na época do acasalamento, os machos travam combates entre si para poder acasalar com as fêmeas. Um macho tenta virar seu oponente de casco para baixo. A fêmea põe 1 a 9 ovos num buraco. O período de incubação é de 5 a 10 meses. Sua longevidade é 50 anos ou mais.
Infelizmente, o jabuti piranga está ameaçado de extinção devido à caça para se alimentar de sua carne e para se tornar animal de estimação.

Curiosidades:

  • "Piranga" tem origem no idioma dos índios brasileiros tupis e significa "vermelho".

domingo, 9 de novembro de 2014

Píton de Cabeça Preta


Imagem retirada de "O Mundo dos Animais", Editora Nova Cultural


Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Répteis
Ordem: Squamata
Família: Boidae
Gênero: Aspidites
Espécie: Aspidites melanocephalus

Esta serpente não-venenosa é nativa da Austrália. Seu habitat são geralmente as zonas áridas do continente. Pode ser encontrada em florestas e áreas cultivadas.
É um animal de hábitos noturnos. Sua cabeça negra constitui um excelente instrumento para sua regulação térmica. Localiza suas presas por meio de sensores labiais. Alimenta-se de outras cobras (incluindo espécies venenosas) e outros répteis, mamíferos e aves.
Forma casais na época do acasalamento. O macho luta com outros machos para conseguir uma parceira. São postos de 8 a 18 ovos de cada vez. A futura mãe se enrola em torno dos ovos durante o período de incubação que dura dois meses. Os filhotes tornam-se adultos aos 4 anos de idade. A expectativa de vida é de 20 a 30 anos. Felizmente, o píton de cabeça preta não está ameaçado de extinção.

sábado, 8 de novembro de 2014

Canário do Mato



Créditos da foto ao meu amigo Sandro Paulino


Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Aves
Ordem: Passeriformes
Família: Parulidae
Gênero: Myiothlypis
Espécie: Myiothlypis flaveola

Este pássaro é encontrado em várias partes do Brasil. Seu habitat são as matas ciliares, matas secas e cerradões. 
Chama muita atenção devido à cor amarela intensa de sua plumagem. Vive em casais. Canta durante o ano inteiro, porém com maior frequência durante a época do acasalamento, que vai de julho a dezembro. Alimenta-se de pequenos invertebrados.
Felizmente, o canário do mato não está ameaçado de extinção.