Marcadores

domingo, 18 de fevereiro de 2018

Sapo Pipa

Imagem retirada de "O Fascinante Mundo Animal", IMP Online
Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Anfíbios
Ordem: Anura
Família: Pipidae
Gênero: Pipa
Espécie: Pipa pipa

Conhecido também como sapo-aru, este anfíbio é encontrado na Colômbia, Venezuela, Guianas, Peru, Equador, Bolívia e Brasil. Seu habitat são os rios, riachos, lagos e pântanos.
É um animal essencialmente aquático. Passa boa parte do tempo imóvel. Seu corpo achatado faz com que se pareça com uma grande folha flutuando na água. Alimenta-se de insetos e suas larvas, pequenos peixes e crustáceos. Os machos são bem territoriais. Atacam ferozmente os intrusos que invadem seu território.
A reprodução ocorre na época das chuvas. A fêmea põe até 100 ovos por ninhada. O macho os fertiliza e os prende nas costas da fêmea. Os ovos são incubados nas costas da fêmea. A incubação dura de 12 a 20 semanas. Dos ovos eclodem filhotes já formados, parecidos com os pais, porém menores. A expectativa de vida é de cerca de 20 anos.
O sapo pipa é importante para o controle biológico de insetos nocivos. Não está ameaçado de extinção.

sábado, 17 de fevereiro de 2018

Pinguim Azul

Imagem retirada de "O Mundo dos Animais", Editora Nova Cultural

Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Aves
Ordem: Sphenisciformes
Família: Spheniscidae
Gênero: Eudyptula
Espécie: Eudyptula minor

O pinguim azul é encontrado na costa da Austrália e Nova Zelândia. Seu habitat são as praias rochosas e florestas.
É uma das menores espécie de pinguim conhecidas. Costuma passar muito tempo na água. É um animal noturno e territorial. Costuma ser agressivo com aqueles que invadem seu território. Costuma primeiro vocalizar. Se isto não intimidar o inimigo, parte para agressão física. Alimenta-se de peixes, moluscos e crustáceos.
A reprodução ocorre de junho a dezembro. O macho vocaliza para chamar a atenção da fêmea. Forma casais fixos praticamente para a vida inteira. Nidifica em colônias. Pode também utilizar cavernas. A mãe põe de 1 a 2 ovos num buraco, com período de incubação de 31 a 40 dias. Os filhotes são cuidados pelo casal por até 80 dias. Tornam-se adultos por volta dos 3 anos de idade. A expectativa de vida é de cerca de 6 anos.
O pinguim azul não está ameaçado de extinção.

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

Tamboril

Para conhecer um animal semelhante ao de hoje, clique aqui.

Imagem retirada de "O Fascinante Mundo Animal", IMP Online
Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Osteichthyes
Ordem: Lophiiformes
Família: Lophiidae
Gênero: Lophius
Espécie: Lophius piscatorius

O tamboril é encontrado a leste do Atlântico Norte, mar Mediterrâneo e Mar Negro. Seu habitat é tanto a costa quanto os leitos arenosos.
Pode ser encontrado em profundidades de mais de mil metros. A cor de seu corpo confunde-se com o leito marinho. Usa uma espécie de "isca" para atrair suas presas. A "isca" é uma barbatana dorsal modificada. O animal a movimenta para atrair a atenção de suas vítimas. Quando a presa se aproxima, é abocanhada. Suas presas incluem peixes de todos os tamanhos e aves marinhas. Possui o estômago elástico.
Migra para águas mais profundas para procriar. Cada fêmea pode produzir cerca de um milhão de ovos, que são libertados em filamentos gelatinosos. Fertilizada pelo macho, essa massa gelatinosa sobe até a superfície, ficando à deriva. Após a eclosão dos ovos, os jovens passam cerca de 4 meses perto da superfície, alimentando-se de plâncton. Quando atingem cerca de 7 centímetros, começam a viver no leito marinho. Tornam-se adultos com cerca de 7 anos. A expectativa de vida é cerca de 20 anos.
Recentemente, o tamboril tem sido vítima de pesca predatória. Ainda é relativamente comum, porém  poderá estar em risco de extinção, num futuro próximo.

terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Crocodilo do Nilo

Apresentando o centésimo réptil do blog. Abraços a todos!

Imagem retirada de "O Fascinante Mundo Animal", IMP Online

Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Répteis
Ordem: Crocodylia
Família: Crocodylidae
Gênero: Crocodylus
Espécie: Crocodylus niloticus

O crocodilo do Nilo é encontrado em quase toda a África. Seu habitat são os rios, pântanos e lagos.
Vive em grandes grupos de dezenas até centenas de indivíduos. Seguem uma hierarquia. Os indivíduos maiores tendem a dominar os menores, tanto no quesito reprodutivo quanto ao consumo de alimento. É um animal carnívoro. Alimenta-se de uma grande variedade de presas, como: peixes, tartarugas, grandes e pequenos mamíferos, até humanos. Costuma ficar a espreita, esperando que alguma vítima se aproxime para beber água, para atacá-la com sua afiada mandíbula.
A reprodução ocorre geralmente durante a estação seca. O acasalamento ocorre na água. Após acasalar, a fêmea se dirige para terra para pôr seus ovos. Escava um ninho na areia, onde põe cerca de 50 ovos, cuja incubação dura de 80 a 90 dias. Durante a incubação dos ovos, a mãe protege ferozmente o "ninho" de invasores. Assim que nascem, os filhotes emitem sons que alertam a mãe, que os carrega com a boca, até a água. Os filhotes ficam aos cuidados da mãe por dois anos. Tornam-se adultos por volta dos 8 anos. A expectativa de vida é de 70 a 100 anos.
Apesar de ter sido muito caçado por causa de sua pele, hoje é uma espécie protegida em muitos países. O crocodilo do Nilo não está ameaçado de extinção.

segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

Aranha Pé-de-pente

Postagens com imagens atualizadas: Vespa cabro, tarântula mexicana, saltador do lodo.


Classificação:
Filo: Artrópodes
Classe: Arachnida
Ordem: Araneae
Família: Theridiidae
Gênero: Theridion
Espécie: Theridion sisyphium

Esta espécie de aranha é encontrada em quase toda a Europa. Seu habitat são as planícies, florestas temperadas, florestas de coníferas e áreas urbanas.
Normalmente, é um animal solitário. Constrói sua teia em arbustos e em vegetação baixa. Plantas espinhosas são seus locais favoritos. Sua teia constitui uma excelente armadilha para capturar suas presas, geralmente insetos e outros invertebrados. Quando uma vítima fica presa na teia, a aranha a cobre com seda e em seguida suga seus líquidos corporais.
O acasalamento ocorre no final do inverno. Cada indivíduo acasala apenas uma vez na vida. Machos e fêmeas apenas se encontram na época da reprodução. O macho constrói uma pequena teia. Assim que ele pressente a aproximação de uma fêmea, inicia-se a corte e o acasalamento. Uma vez fecundada, a fêmea põe os ovos numa bolsa de seda, protegendo-os até a eclosão dos filhotes. A incubação dura de 2 a 3 meses. A mãe regurgita os alimentos para os filhotes. Poucos dias depois, a mãe ensina os filhotes a procurarem alimentos. Caso a mãe morra, os filhotes também podem alimentar-se de seu cadáver. A expectativa de vida é de 1 a 2 anos.
A aranha pé-de-pente não está ameaçada de extinção.

domingo, 11 de fevereiro de 2018

Tritão Comum

Imagem retirada da "O Mundo dos Animais", Editora Nova Cultural

Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Anfíbios
Ordem: Caudata
Família: Salamandridae
Gênero: Lissotriton
Espécie: Lissotriton vulgaris

Este anfíbio é encontrado na Europa, desde a Grã Bretanha até a Rússia. Seu habitat é próximo a represas, piscinas naturais e lagos de jardim.
Normalmente, é encontrado em ambientes onde há poucos peixes. Possui hábitos noturnos e crepusculares. Passa a maior parte da sua vida em terra. Alimenta-se basicamente de pequenos invertebrados, como minhocas, lesmas, caracóis e moscas. No inverno, esconde-se embaixo de pedras e troncos para hibernar.
A reprodução ocorre na primavera, que é praticamente a única época do ano que retorna à água. A fêmea põe cerca de 300 ovos, com período de incubação de 10 a 20 dias. Dos ovos, nascem larvas que possuem brânquias externas. A metamorfose dura cerca de 6 meses. Tornam-se adultos por volta dos 3 anos de idade.
O tritão comum não está ameaçado de extinção.

sábado, 10 de fevereiro de 2018

Lontra Neotropical

Foto tirada no Zoológico de São Paulo.


Classificação:
Filo: Cordados
Classe: Mamíferos
Ordem: Carnivora
Família: Mustelidae
Gênero: Lontra
Espécie: Lontra longicaudis

Esta espécie de lontra é encontrada desde o México até a Argentina. Seu habitat são os rios, lagos e pântanos.
É um animal solitário e de hábitos predominantemente diurnos. Marca seu território com fezes. Desloca-se bem tanto em terra quanto na água. Alimenta-se basicamente de peixes, crustáceos e moluscos. É um predador oportunista. Come também insetos, pequenos répteis, anfíbios e aves.
A reprodução ocorre uma vez por ano, geralmente na primavera. A fêmea dá à luz de 1 a 5 filhotes, após uma gestação de 56 dias. A mãe cuida sozinha dos filhotes. Estes nascem cegos, mas com pelos. Abrem os olhos após 44 dias.
A lontra neotropical já foi muito caçada por sua pele. Ainda está ameaçada de extinção.